Sobre Gilbenício

Amargosense, nascido em 13 de maio de 1966. Casado e pai de uma filha (Beatriz) de 9 anos. Cristão católico e leigo na Igreja.

Formado em Administração com pós-graduação em Gestão de Pessoas. Consultor de tributos e programador de dados para gestão pública municipal.

Colunista colaborador do Site www.tribunadoreconcavo.com.br do radialista Hélio Alves.

Tem uma caminhada de Igreja desde a infância. Participou como membro fundador, a convite do Padre Edézio de Jesus Ribeiro, em 1998, dos Conselhos Administrativo e Pastoral da Paróquia de Amargosa.

Participou por duas vezes como membro do Conselho Diretor de Administração e Economia da Diocese de Amargosa.

Ingressou na Pastoral do dízimo da Paróquia de Amargosa em 1994 e atualmente é membro da Coordenação Diocesana de Pastoral do Dízimo da Diocese de Amargosa.

É coordenador da Pastoral do Dízimo da Paróquia de São Benedito em Santo Antônio de Jesus, além de colaborar com a equipe de catequistas do catecumenato, no acompanhamento dos jovens e adultos que se preparam para o batismo, crisma e primeira comunhão, na mesma paróquia.

Teve como orientador e diretor espiritual Dom João Nilton dos Santos Souza, atualmente Bispo emérito de Amargosa.

Palestrante da causa do dízimo, tanto na diocese de Amargosa quanto noutras localidades. Ao longo desse período vem dedicando seus estudos em prol da pastoral do dízimo na Igreja Católica. Defensor da proposta de que as comunidades não podem e nem devem viver com a “cuia de queijo” nas mãos pedindo auxilio para manter o seu culto e suas atividades. O católico, tem por dever cristão a obrigação de se sentir responsável pela manutenção de sua comunidade e de sua paróquia. Dinheiro todo mundo tem e pode dar, dízimo é para quem tem fé!

Essa matéria foi visualizada 393 vezes.