A história de Nossa Senhora de Fátima

1917 – De maio a outubro, registam-se as aparições de Fátima, em que três crianças – Francisco e Jacinta Marto e Lúcia – da aldeia de Aljustrel, em Fátima, afirmam ter visto Nossa Senhora no local conhecido como Cova da Iria.

1919 – 04 de abril – Morre Francisco Marto, em Aljustrel, vítima de gripe espanhola.

28 de abril – Começa a ser construída a Capelinha das Aparições, na Cova da Iria.

1920 – 20 de fevereiro – Morre Jacinta Marto, em Lisboa, também de gripe espanhola.

1921 – 13 de outubro – É permitida a celebração da missa junto à capelinha.

1922 – 06 de março – A capela é destruída e é restaurada no prazo de um ano. 03 de maio – Bispo de Leiria manda instaurar um processo sobre os acontecimentos de Fátima.

1925-24 de outubro – Lúcia, única sobrevivente dos videntes de Fátima, ingressa nas Doroteias, em Tui, na Galiza, em Espanha.

1927 – 26 de junho – Bispo de Leiria preside, pela primeira vez, a uma cerimónia oficial na Cova da Iria.

1928 – 13 de maio – Lançamento da primeira pedra da basílica.

1930 – 13 de outubro – Bispo de Leiria declara dignas de crédito as aparições e autoriza oficialmente o culto de Nossa Senhora de Fátima.

1931 – 13 de maio – Peregrinação nacional e consagração de Portugal ao “Coração Imaculado de Maria”, pelo episcopado português.

1935 – 12 de outubro – Trasladação dos restos mortais de Jacinta Marto, do cemitério de Vila Nova de Ourém para Fátima.

1942 – 13 de maio – Pio XII consagra o Mundo ao Imaculado Coração de Maria.

Peregrinação assinala 25 anos dos acontecimentos de Fátima.

13 de outubro – Grupo de centenas de mulheres oferecem ouro de que é feita a coroa da imagem. É feita de ouro, brilhantes, diamantes, pérolas, esmeraldas, safiras, rubis e uma turquesa. É um gesto de agradecimento por Portugal não ter entrado na II Guerra Mundial.

1946 – 13 de maio – Coroação da imagem de Nossa Senhora de Fátima da capelinha por um cardeal.

1952 – 13 de março – Trasladação dos restos de Francisco Marto do cemitério de Fátima para a basílica do Santuário.

07 de julho – Consagração dos Povos da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, pelo papa Pio XXII.

1956 – 13 de maio – Cardeal Roncalli, patriarca de Veneza e futuro papa João XXIII, preside às cerimónias internacionais.

1964 – 21 de novembro – Papa Paulo VI, no final da 3.ª sessão do Concílio Ecuménico, proclama Nossa Senhora Mãe da Igreja e anuncia a concessão da Rosa de Ouro ao Santuário de Fátima.

1965 – 13 de maio – Entrega da Rosa de Ouro ao Santuário.

1966 – 13 de maio – Nasceu em Amargosa: Gilbenício de Souza Brandão (Rsss também faço parte dessa história).

1967 13 de maio – Peregrinação do Papa Paulo VI a Fátima para assinalar os 50 anos das aparições.

1977 19 de setembro – Elevação de Fátima a vila.

1982 – 13 de maio – Peregrinação do Papa João Paulo II a Fátima.

1989 – 13 de maio – Publicação, em Roma, dos decretos de heroicidade de virtudes de Francisco e Jacinta Marto.

1991 – 10 a 13 de maio – João Paulo II regressa a Fátima e visita também Lisboa, Açores e Madeira.

2000 – 13 de maio – João Paulo II faz a terceira e última visita a Fátima para a beatificação de Francisco e Jacinta.

2005 –13 de fevereiro – Morre Lúcia, aos 97 anos.

2007 – 12 de outubro – Inauguração da Basílica da Santíssima Trindade, com capacidade para mais de 8.500 pessoas.

2010 – 13 de maio – Primeira e única peregrinação, enquanto Papa, de Bento XVI a Fátima, que também visitou Lisboa e Porto.

2013 – 13 de outubro – Imagem de Nossa Senhora de Fátima está presente, em Roma, a pedido do Papa Francisco, na cerimónia de consagração do mundo ao Imaculado Coração de Maria.

2016 – 02 de fevereiro – Reaberta Basílica de Nossa Senhora do Rosário, após obras de restauro.

15 de dezembro – Governo português confirma visita do Papa Francisco a Fátima, a 12 e 13 de maio.

2017 – 23 de março – O Papa Francisco aprovou o milagre que permite a canonização dos beatos Francisco e Jacinta Marto.

20 de abril – O Papa Francisco anuncia a canonização dos pastorinhos Jacinta e Francisco, a 13 de maio, no centenário das aparições, em 1917.

 

Essa matéria foi visualizada 264 vezes.